quarta-feira, 4 de março de 2020

Cotas por hipossuficiência: só poderia ser no Rio de Janeiro

Em 2017 foi promulgada uma das leis mais retardadas na História das leis retardadas, o que é um verdadeiro marco da estupidez em um país infame pela criação de leis esdrúxulas. 

Foi aqui no meu RJ. Terra abençoada por belezas naturais de primeira e amaldiçoada por politicos de quinta.

Em 2017 os legisladores fluminenses acharam que seria uma ótima ideia reservar vagas em concursos para população em situação de hipossuficiência, ques seriam aqueles com renda familiar per capita inferior a meio salário minimo.

O que me leva a questionar essa bizarrice em muitos aspectos. 

A questão mais obvia diz respeito ao fato que alguém pode até ficar desmotivado a trabalhar, com medo de sair da faixa da cota de hipossuficiência. 

Este país nos nivela por baixo, meus amigos.

Fora eventuais fraudes que possa ocorrer por conta de candidatos desonestos que podem se aproveitar dessa lei bizarra.

Candidatos que se saíram melhor em dado certame são preteridos em favor de outros que se saíram pior. Não existe meritocracia verdadeira desta forma, e quem pode acabar saindo perdendo é administração pública, que pode acabar deixando de contratar servidores de maior qualidade.

O servidor que está despreparado em relação aos outros da mesma repartição fica para trás desde o início e fica cada vez mais perdido à medida que seus colegas de trabalho correm à frente. Pior ainda, a inexperiência pode induzir pânico e insegurança, dificultando ainda mais desenvolvimento profissional.

Vamos exemplificar: Pense no ensino médio e imagine que, no geral, você se saiu bem, mas não se destacou. Suponha que você tenha sido repentinamente classificado nas vagas de concurso público com outros 19 indivíduos que se saíram de forma excelente no ens. médio. A probabilidade de você lutar para acompanhar o ritmo - ou sequer conseguir - é grande. 

Portanto, temos uma terrível confluência de forças que podem colocar indivíduos em funções para as quais não estão devidamente preparados. 

Se me permitem bancar o Advogado do Diabo, é oportuno mencionar que estar cercado por colegas muito capazes também pode trazer benefícios - a atmosfera pode ser mais desafiadora do ponto de vista intelectual e é possível aprender muito observando os outros. Ainda assim, este ponto isolado não me leva a defender estas cotas.

Alias, sou contrário a qualquer cota em concursos: social, racial, de gênero... Todas possuem malefícios grandes. O único tipo de cota que sou favorável é para pessoas com deficiência. 



3 comentários:

  1. Ja estou ate imaginando vagabundo classe media alta indo morar no morro fazendo de tudo pra entrar na cota de hipossuficiência pra pegar aquela vaguinha.

    ResponderExcluir

Nobres leitores, se eu demorar a responder, é porque provavelmente tô fazendo cosplay de eremita e estudando pra concursos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Aquila non capit muscas