terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

O mito de que professor ganha mal

Parte 2 neste link

- Férias extensas por cerca de dois meses anuais.
- Carga horária baixa.
- Feriado pra dar e vender.
- Aposentadoria precoce 5 anos mais cedo.

Só estes argumentos dariam ótimo material para iniciar um bela argumentação, correto?

Mais tem mais, gostaria de apresentar um outro argumento ao longo deste texto.

Vamos la.


Pra começo de conversa, este é realmente um assunto extenso, não pretendo esgotá-lo neste post, de modo que procurarei voltar a ele em outras oportunidades, digamos que essa é a primeira postagem de uma série.

Pois bem, dito isso, recentemente neste post eu falei um pouco sobre minha opinião a respeito do emprego de professor na rede pública de ensino, listei todos os benefícios aos quais tal profissional tem direito e porque estes indivíduos costumam reclamar de barriga cheia.

Você irá ficar rico sendo professor da rede pública de ensino? De modo algum. É o pior emprego do Universo como se pinta por aí? Também não. Pretendo demonstrar isto neste e em outros posts. 

Antes de prosseguirmos, quero ressalvar que quando eu falar sobre a função de professor, evidentemente estarei me referindo a ser professor na educação básica pública, ou seja, me refiro aqui a docentes de ensino médio e/ ou fundamental. Pelo amor de D*us, creio que sequer seja necessário escrever sobre professores de faculdades públicas que ganham mais de 10 mil por mês para darem aulinhas mal dadas e ainda fazerem lavagem cerebral nos alunos defendendo partidos como PT ou PSOL à moda esquerda caviar.

Mas enfim, vamos ao que interessa.

A sociedade brasileira de modo geral parece inclinada a defender com unhas e dentes - seja a esquerda, ou a direita - a ideia de que professores de escola ganham mal e o caminho do sucesso do Brasil somente pode ser trilhado através de aumento aos incentivos financeiros dos educadores.

Isso é - ao meu ver, e put* merd*, vc é claro não precisa concordar com minha opinião - uma tremenda barela. 

Essa barela está ancorada em um mito muito fortemente difundido na mente do brasileiro médio, e esse mito é o seguinte:


PROFESSOR É MAL REMUNERADO SE COMPARADO A OUTROS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SUPERIOR

Isso não passa de uma mentira convenientemente implementada pelos próprios professores inescrupulosos na mente de crianças e adolescentes sem muita informação a respeito do mundo em que vivem e portanto subjetiveis as investidas de lavagem cerebral efetuadas pelos seus "mestres".

A nível municipal essa mentira pode ser facilmente questionado quando vemos editais para concursos de prefeituras Brasil a fora nos quais vemos claramente que os salários dos professores de modo algum estão entre os mais baixos para os cargos de nível superior.

O ideal para mostrar meu ponto seria apresentar aqui uma amostragem boa de editais de concurso que ajudem-me a escancarar esta verdade, masssss, eu sou uma pessoa ocupada, então vou mostrar apenas um edital, você é claro pode procurar por outros disponíveis na internet e verá que eu não estou mentindo.

Veja o edital de 2016 para a prefeitura de Laje do Muriaé, no estado do Rio de Janeiro. Trata-se  um município bastante pequeno, portanto todos os salários são horríveis, entretanto você pode observar claramente no quadro de salários entre as páginas 1 e 3 que os cargos de professor são mais bem remunerados que os de engenheiro civil, assistente social, psicologo e veterinário, além do que a carga horária dos cargos para professor é menor, de 16 horas, ao passo que nos outros cargos é de 30 horas semanais.

Eu peguei este edital ao acaso, foi o primeiro que bati o olho pesquisando por concursos para professor realizados recentemente por prefeituras, entretanto garanto a você que pela minha experiência enquanto concurseiro, este não é uma exceção, é a regra, de modo que em todos os editais de municípios que vejo por aí, professor trabalha menos e ganha mais que veterinários, engenheiros, enfermeiros etc.

Ainda assim, não é difícil ver por aí, na internet ou fora dela, indivíduos exaltados defendendo a todo custo aumento salarial para os professores como se isso fosse resolver todos os problemas de educação do Brasil, que convenhamos, é um problema cultural que não será resolvido com o mero aumento do piso salarial dos docentes.

Aliás eu também fico abismado em constatar o quão empenhadas as pessoas costumam ser em defender o salários de professores, como se tais profissionais fossem verdadeiros heróis gloriosos, paladinos da justiça e empenhados com a educação, acho engraçado porque ao longo de todo o meu ensino básico, o qual cursei integralmente em colégios públicos, posso garantir que 99% dos professores com que tive contado possuíam domínio quase que nulo sobre a matéria que lecionavam, além do que não conseguiam manter a turma disciplinada.

Por enquanto vou encerrar, procurarei discorrer mais sobre os injustiçados professores em outras ocasiões.


Em tempo, o companheiro Scant me chamou atenção para este excelente artigo, o autor Claudio de Moura Castro vai muito além de raciocínios mais óbvios, recomendo bastante a leitura: 






47 comentários:

  1. Hilário seu texto. Sem nenhum rigor científico. A internet e seus achismos. Sou professor há um bom tempo. Hj, depois de ser bem colocado em concurso público acirrado, estou em um bom cargo. Cargo invejável para um professor. Mas, se fosse para eu voltar para o Estado ou prefeituras, preferiria vender catálogo. Escola hj é ponto de encontro, ponto de disputa de traficantes. Qualquer coisa, menos lugar de se estudar e de se respeitar professor. Casos de depressão, violência são corriqueiros. Contudo, ainda há lugares em que é possível trabalhar. Há mais de 3 anos sem um décimo de aumento, salário achatando, mas... sejamos otimista e continuemos a fazer nossa parte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos, eu embasei minhas informações em diversos editais que vejo por aí, principalmente em prefeituras municipais onde é absolutamente claro que professor ganha mais do que a maioria dos profissionais de nível superior, se formos considerar a hora trabalhada, aí é que a distância fica abismal mesmo.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Meu amigo, pára de passar vergonha na internet. Seu texto está baseado no primeiro edital que "bateu o olho", ou no primeiro edital que um professor ganha o equivalente aos outros profissionais com nível superior? Desafio você a postar outros editais como este. Não fala o que você não sabe, e se sabe a verdade não seja perverso ou babaca.

      Excluir
    4. Sr. Rafael, eu to nessa praia de fazer concurso não é de hj, constatei td o que foi dito no texto após ler inúmeros editais, no âmbito municipal professor quase sempre ganha melhor sim, principalmente se considerarmos a hora trabalhada... meu erro realmente foi ter citado apenas um...

      Mas, enfim, desafio aceito, aqui vão mais exemplos, vou procurar outros editais abertos atualmente que contenham cargos de professor. São os primeiros editais que vi, não estou peneirando, como posso comprovar? Não posso, vc terá que acreditar em minha palavra.

      Brumado - Bahia
      http://www.msmconsultoria.com.br/2017/pm_brumado/edt.pdf
      Quadro nas págs. 29-30 - Embora o salário dos cargos de professor serem pouco mais de 600R$ mais baixos que os outros de nível superior, a carga horária corresponde a apenas 50% dos outros.

      Açailândia - Maranhão
      https://www.fsadu.org.br/c/1241/get_doc.php?id=1&c=f80a7f4a90f6c04462e545fd55a19c89cceb00bc
      Embora os professores ganhem menos que os cargos de médico constantes no edital, os salários são alguns trocadinhos maiores que os de nutricionista e de psicologo.

      Prata - Paraíba
      https://www.conpass.com.br/v2/conpass/docs/pb-prata-1/EDITAL%20DE%20REABERTURA%20DO%20CONCURSO_001-2017_PRATA-PB.pdf?150413659196530082017202534
      Quadro de cargos e salários a partir da pág. 13, professores possuem salário correspondente a mais de 400R$ aos de diversos outros cargos de nível superior, como veterinário, farmacêutico, enfermeira, perdendo, novamente, apenas para os cargos de médico, além do detalhe de sempre: a carga horária dos professores é menor que alguns dos outros cargos.

      Itanhaén - São Paulo
      https://documento.vunesp.com.br/documento/stream/MTAzNzAx
      Admito, neste aqui posso ter sido derrotado, mas os salários dos professores são bem parecidos com os dos outros cargos de nível superior, exceto os de formados nas áreas de medicina e direito, entretanto, o professor de língua portuguesa ganha mais - e trabalha menos - que o médico veterinário, bem como ganha mais que o psicologo.

      Excluir
    5. http://www.gazetadopovo.com.br/educacao/professores-brasileiros-tem-salario-adequado-e-beneficios-acima-da-media-diz-banco-mundial-55q5psmovxd15fvbyru24rgwb

      Excluir
    6. Este estudo do banco mundial é fantástico, Cello. Vale muito a pena, obrigado por partilhar.

      Abraço!

      Excluir
  2. Vem ganhar R$1179,35 POR MÊS E NÃO POR DIA aqui no RJ e tenta viver com esse dinheiro e recebendo no 15° dia útil do mês. Dá vontade de rir de um boçal desses. O detalhe que o sujeito ainda diz no início que não pretende esgotar o assunto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas vc vai contra-argumentar algum dos pontos que levantei ou só veio aqui me xingar mesmo?

      Excluir
    2. Eu vivo com isso atualmente em 2018 e trabalho em mercado verdadeiro escravo e moro no rio e você trabalha muitas horas a menos que eu

      Excluir
    3. Olha o nível de argumentação educada do "profexô".

      Esses são os profissionais "guerreiros" da educação desse país. Lamentável!

      Excluir
    4. Ele deu um migue também, R$1179,35 deve ser só o salário base, ainda restam os benefícios, fora que a carga horária é baixíssima.

      Excluir
  3. Antes de Você postar essas idiotices, saiba de duas coisas:
    Primeiro lugar: Você acha, realmente, que o professor trabalha apenas 26 ou 30 horas semanais? Acrescente nos seus cálculos o planejamento escolar, correção de exercícios, preparo de aulas, etc...
    Segundo lugar: Você pesquisou o plano de cargo, carreira e salários dos cargos comparados??
    Bom... sem mais!

    P.S. Faço um convite a Vossa Senhoria de fazer um curso de Licenciatura e Pedagogia, prestar um concurso e ser professor na rede pública. Talvez você deixe de BOSTEJAR na INTERNET.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, que educado. Deve ser professor.

      PS.: Eu não deveria me dar ao trabalho de reposnder, mas a titulo de curiosidade, sou licenciado em História, se meu cargo publico atual fosse técnico ou científico, até teria interesse de acumular com um de docente que funcionaria como um bico.

      Paz.

      Excluir
  4. Você só veio confirmar o que eu falei..."BICO"??
    Enfim, já estais passando vergonha, meu caro. A julgar pelo teu "cargo" e teu português super cuidadoso, aconselho você a ter cuidado com a operação gabarito.

    Sem mais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é uma ameaça? eu sou um profissional qualificado, nunca precisei de recursos escusos para passar em uma prova de certame público, isso é Calunia pura de sua parte! Bico sim, tendo em vista que não seria minha renda principal. Aparentemente, como não tem argumentos, apela para vir aqui me ofender pessoalmente.

      Excluir
    2. Estudo do Banco Mundial sobre o tema, se tiver interesse de ler com a mente aberta e não com a cabeça cheia de preconceitos, sugiro uma olhada (começa na pág. 121, "Gastar Mais ou Melhor? Eficiência e Equidade da Educação Pública"): http://documents.worldbank.org/curated/en/884871511196609355/pdf/121480-REVISED-PORTUGUESE-Brazil-Public-Expenditure-Review-Overview-Portuguese-Final-revised.pdf

      Excluir
    3. "Você pesquisou o plano de cargo, carreira e salários dos cargos comparados??"

      Não. E vc? pesquisou? Traz aqui, vamos analisar. Só deduzir não vale.

      Excluir
    4. "já estais"... deus amado... tomara que não seja professor de português... não sabe nem concordância verbal.

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

  6. Coincidentemente eu estava pesquisando sobre professores licenciados (de história) que tenho um certo interesse. Você pode me dizer quanto você ganha?

    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe Lucas, eu não trabalho como professor de História, apenas sou formado na área.

      Abraços!

      Excluir
    2. Neste edital de 2014 para a SEEDUC RJ: https://jcconcursos.uol.com.br/arquivos/pdf/RJ_SEEDUC_ed._1777.pdf
      O salário para prof. de História (16 horas) é de R$ 1.179,35

      Vc também, pode consultar a remuneração dos servidores do RJ no portal de transparência estadual, mas é preciso fornecer nome ou CPF.

      Excluir
    3. Link do portal de transparência: https://www.consultaremuneracao.rj.gov.br/ConsultaRemuneracao

      Excluir
  7. Nao sei onde essa gente vive, mas concordo com tudo. Em qualquer portal da transparencia de qualquer estado ou municipio que voce entrar voce vai ver que professores ganham relativamente bem. Os que ganham mal geralmente sao os do ensino basico, que sao menos qualificados, e ainda assim ha municipios em que a media salarial desses chega a uns 5 mil por mes. Professor de universidade ganha de 10 a 40 mil por mes. Professores de ensino medio e tecnico ganham de mil a 15 mil. Nao sei de onde essa gente tira que professor nao ganha nada. Professor ganha tanto quanto qualquer outro profissional, tirando algumas minorias como medicos e advogados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... uma grande falácia que muita gente ainda acredita, ainda que os dados escancarem a verdade. Grande abraço.

      Excluir
  8. Sabe... recesso escolar não são férias... temos 30 dias de férias como todo mundo... apesar dos alunos não estarem na escola nos estamos lá... fazemos planejamentos, reuniões, escolha do livro didatico, atribuição de aulas... e sim trabalhamos mais de 30 horas que nao sao remuneradas... inclusive pintamos salas de aula e lavamos cadeiras ( pra quem não sabe escolas fazem mutirão de limpeza com todos os profissionais) agendamos passeios com os alunos as vezes tirando do nosso bolso... fazemos cotinha para ter internet...pagamos provas do nosso bolso fazemos hortas na escola para melhorar a merenda... é claro existem bons profissionais e maus profissionais em todas as profissões... Mas os bons profissionais são aqueles que saem de casa carregando um monte de materiais reciclados em sacolas volumosas... pagamos de nosso bolso por vidrarias de laboratório... e ficamos profundamente emocionados quando nossas turmas de 3 ano se formam. Adoecemos mais também a quantidade de licenças para tratamento de saúde da secretaria de educação superam e muito as das outras secretarias... vc tem dados estatísticos.. e eu dou valor a eles é claro nas estatísticas professor ganha tanto quanto as outras profissões... Mas essa informação é incompleta... falta o fator da realidade local que nunca é quantificado... ninguém contabiliza todas aquelas noites de sono perdidas corrigindo atividades... eu sou esse tipo de profissional... e você por não estar em uma sala de aula não pode analisar todo um processo sem conhecimento de campo. Abraços e boa sorte com seus estudos...afinal algum professor lhe alfabetizou e lhe deu as ferramentas necessárias para chegar onde vc chegou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kátia, obrigado pela contribuição, sua escola deve ser um caso a parte, pq das q conheci, inclusive tendo trabalhado numa do Estado do RJ, professores jamais pisam na escola fora do período letivo, que dirá fazer multirão para limpeza. Em td o caso, obg pelo feedback.

      Excluir
    2. Ah, e meus parabéns pela ótima profissional que vc é, precisamos de mais professores assim. Grande abraço!

      Excluir
  9. Tomando por base que quando se diz professor, está se referindo à educação básica, é uma meia verdade dizer que professor não ganha mal, e é mais perto de ser mentira dizer que ganha bem. Se professor ganhasse bem, o Brasil não estaria nas últimas posições em questão de jovens interessados pela carreira, como podemos ver nas reportagens que saem o tempo todo para lembrar que ninguém quer ser professor.

    Se olhar para cidades menores, ou fora dos grandes centros, como se vê nos editais compartilhados pelo texto acima e por alguns usuários, dizer que o professor ganha um salário condizente em relação a outros profissionais, pode ser certo com ressalvas. Tenho certeza que foram buscar editais lá do interior do nordeste justamente para provar um ponto de vista fora da curva normal. Mas não é a realidade da maior parte dos grandes centros urbanos, que é onde se localizam a maior parte da população e também de profissionais.

    Os salários dificilmente passam de 2mil, para jornadas de 20h-30h, que de maneira geral não consideram todo o tempo extra-classe necessário para um bom exercício da função. O que se estende também para professores de iniciativa privada, estes porém tendo que cumprir 40h na escola para receber os ~2mil, (só se inscrever na catho para ver as vagas). E se comparar com os outros profissionais de ensino superior nestes grandes centros, não verá a mesma correlação, em geral têm maiores salários iniciais. Viver com menos de 2mil em cidades como São Paulo ou Rio de Janeiro não é dizer que se ganha um bom salário. E, se eles possuem uma evolução na carreira, podemos vê-la em todo o funcionalismo.

    E já faz um tempo que novas regras vieram para quem entra. O professor de ensino público que hoje se aposenta, hoje se aposenta com um bom salário, e na regra de aposentadoria integral. Mas já temos regras que dão sinais claros que não vai ser igual para os que entraram nessas redes nos últimos anos. Há professores recebendo 10 mil por um cargo em fim de carreira na prefeitura de São Paulo, mas é depois de se manter por todo o tempo ali. E, vale lembrar, analogamente, evolução também acontece com outras carreiras que não o de professor, conforme se tem tempo de casa, mas que invés dos 10 mil dos professores, nas outras chega-se mais fácil ao teto do funcionalismo municipal. A média de valor de aposentadoria dos médicos no município é até uns trocados mais baixo que a dos professores, mas também o tempo de carreira acumulado é consideravelmente menor. Eles costumam entrar mais tarde e conciliar carreiras no privado ou no estado, sob outros regimes previdenciários.

    Mas as regras que vem no município desde 2003, já impedem o alcance desse patamar ao professor. Tanto pelo achatamento das evoluções funcionais, com regras limitantes, quanto pelas reformas previdenciárias já aprovadas.

    Mas se há alguma dúvida ainda, é só notar que o autor do texto e tantos outros chegam até a cursar licenciatura, mas partem para outras carreiras, o que é extremamente comum. É porque a carreira e o salário não são tão bons assim. Se fosse, teria até largado o cargo pelo de professor. Mas não, em geral, o de professor é o deixado por último, entre outras coisas justamente pelo salário ser mais baixo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obs.: Tanto estado, quanto prefeitura de são paulo já têm leis aprovadas com fundo complementar de aposentadoria (SPPrev e Sampaprev), teto correspondente ao do inss. E já estamos sob regra transitória, com 65 anos, regra 86/96, para aposentadoria integral inclusive para professor.

      Excluir
  10. Venha cá fazer o concurso para ser professor e receber o incrível salário de 1700,00 para 40 horas semanais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que merda ein cara, pra sua sorte deve ter sido um concurso bastante fácil, afinal que profissional de qualidade irá se interessar por um salário tão baixo? Se qr ganhar mais, sugiro encarar concursos realmente difíceis, e ñ esses passeios no parque que são a maioria dos concursos para professor de educação básica.

      Excluir
  11. minha contribuição

    https://1.bp.blogspot.com/-Etfm-k4pSqI/V6CmDa-pBwI/AAAAAAAAC5A/gi-57xHbw2QVyF0ON0fJtAgTHUrwvu8OQCEw/s1600/file-page1.jpg

    abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente meu caro, só agora que fui ver, vou até colocar a imagem no artigo, abraços.

      Excluir
  12. O problema do ser humano é generalizar demais. Pegam um cargozinho de professor que ganha uma merreca e acha que tal salário se aplica para toda a classe. Pelo amor de Deus! tem muitos professores que ganham salário de 15 a 20 mil ou mais e tão só na caladinha, parem de ficar generalizando, vocês queimam a própria profissão que escolheram fazendo com que nós jovens a cada dia fique desesperançado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, mas perpetuar essa narrativa de passar a ideia de que são uns coitados é interessante para os professores para pressionarem os legisladores a manterem ou criarem mais vantagens, vide o exemplo da simplesmente bizarra aposentadoria precoce, que não foi corrigida na reforma da previdência.

      Abraços!!

      Excluir
    2. Exato! Eu sou professor, ganho uma merreca no ensino público. É sofrido, espancaria um filho meu se ele dissesse q quer ser professor. Mas quero ganhar o famoso salarião. Fiz 4 anos de graduação, pós, Mestrado, terminando o doutorado. São 12 anos estudando. Mas não basta. Concursos altamente competitivos, panelinhas acadêmicas, tem q publicar muito muito... é investimento de 20 anos. Muitos colegas meus desistiram. desonesto ganhar 15 mil né? kkkkk

      Excluir
    3. Ah, para de ser pato e acreditar em fake news, vai lá ver a reforma da previdência, corrigiram o tamanho do seu chifre kkkk

      Excluir
    4. "ganham salário de 15 a 20 mil ou mais e tão só na caladinha" - verdade
      a máfia de educação continua e o brasileiro cada vez mais burro pagando por tudo isso sem ganhar nada

      Excluir
    5. as vezes penso em estudar para ser professor, federal, é claro; pois não gosto de pouca grana

      Excluir
    6. Scant, estudar não. Se vc quer ser professor de uma UF, tem que construir uma carreira e rezar. Tem que fazer doutorado. Tem que publicar muitos artigos, tem que ter lattes de 10 páginas, pelo menos. se vc quer estudar e passar num concurso, presta aí TRJ, polícia federal, essas coisas que são muito mais fácil. Quem nunca escreveu uma tese e comprou o tcc na faculdade acha que é fácil.

      Excluir
    7. entendo
      estudar só é trabalhoso para quem não tem tempo + dinheiro

      ah, já sou concursado do judiciário federal

      só me faltaria paciência (saco) para absorver mais informação inútil durante anos para conseguir os títulos e agradar a banca

      Excluir
    8. Acreditar em fake news? meu amigo a aposentadoria precoce de docentes NÃO foi corrigida na reforma da previdência.

      Excluir
    9. São perfis de concurso diferentes, os de docência em federais tendem a ter uma panelinha bizarra, pro meu perfil são mais dificeis que os concursos aos quais vc se refere.


      Enfim, coincidentemente Scant, ontem mesmo li um artigo deste mesmo autor que vc recomendou aí acima, falando exatamente deste lobby de carreiristas em mestrados e doutorados no Brasil: https://veja.abril.com.br/educacao/claudio-moura-castro-o-lobby-dos-mestres-e-doutores/

      Excluir
    10. simples: puxe o saco dos membros da banca antes de fazer a prova

      o nome bonito da solução é: rede de relacionamentos

      uma mão lava a outra

      no brasil, sempre funcionou

      Excluir

Nobres leitores, se eu demorar a responder, é porque provavelmente tô fazendo cosplay de eremita e estudando pra concursos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Aquila non capit muscas