sexta-feira, 27 de outubro de 2017

O mito de que professor ganha mal - parte 2: A maioria não vale nem um salário minimo

O post mais odiado

Eu não precisaria pensar duas vezes para apontar o post "O mito de que professor ganha mal" é o texto mais odiado por aqui, tendo em vista que há muitos comentários de pessoas me xingando gratuitamente.


O problema é que essa falácia de que professor ganha mal já está muito bem consagrada no senso comum brasileiro, colocar o dedo nesta ferida pode levantar a ira de muitos que não gostam de ver as suas outrora "verdades absolutas" contestadas.


Não me levem a mal, não estou dizendo que não aceito bem criticas, mas elas precisam ser bem construídas, o problema é que as criticas efetuadas neste post não tem muito embasamento, é apenas ódio sem qualquer tipo de contra argumentação.



Ora, se eu digo que professor não ganha tão mal assim quando consideramos a baixa carga horária, férias anuais muitíssimo longas e a questão da aposentadoria ser 5 anos mais cedo por exemplo, você pode até contra argumentar, eu adoraria ouvir opiniões contrarias as minhas, desde que bem construídas e não embasadas meramente em xingamentos sem sentido.

Todo este ódio sem sentido contra este texto só me faz ter mais certeza de que o que escrevi é real, bem como discorrer ainda mais sobre assunto colocando o dedo na ferida daqueles que definitivamente não podem aceitar uma opinião contraria. 

Então eu vou falar umas boas verdades a seguir, chega de tentar ser diplomático, existem coisas que precisam ser ditas, para que as mentiras educacionais deste país sejam finalmente contestadas pelo grande público. 


Mas, chega de enrolação, falei no primeiro post que eu não esgotaria o assunto ali, vamos a segunda parte e ao meu segundo argumento - que também não será o ultimo.


A maioria dos professores não vale nem um salário minimo 


Esse pessoal acomodado que defende com unhas e dentes os gloriosos docentes de educação básica, costuma demonstrar uma mentalidade distorcida a respeito da real situação da coisa, falo isso com conhecimento de causa, tendo em vista que estudei a maior parte de minha educação básica em escolas públicas. De forma geral o pessoal acha que só por soltar a palavra "Professor" que já basta, que já significa nobilidade ou mesmo qualidade, isso não é verdade! O mero titulo profissional não significa nada em si, como em qualquer profissão o que importa é a qualidade demonstrada pelo individuo em suas ações profissionais.

A situação é bem pior nas escolas públicas, onde os professores não estão nem um pouco eticamente incomodados em não demonstrar inclinações politico ideológicas, pelo contrario, defendem politicas "esquerdistas" ao seu bel-prazer, nas escolas particulares, pelo menos, segue a lei do mercado, não produziu? Faltou contante e descaradamente - como os números de faltas de professores não deixam mentir, afinal, aparentemente não satisfeitos as com longas férias anuais, os professores, pra ficar só em São Paulo, faltam em média 30 dias por ano! Enquanto isso, eu sequer me lembro de ter faltado ao trabalho uma única vez...

Resumindo: a sociedade defende e idolatra professores que não valem nem um salário minimo. Os professores fazem um discurso corporativista e vitimista e a maior parte da sociedade compra este discurso, sendo que a esmagadora maioria dos professores não vestem a camisa, são de péssima qualidade e muitos deles - ainda por cima - enfiam goela abaixo dos discentes um discurso politico ideológico, criando assim cidadãos vulneráveis a dura realidade do mercado de trabalho e da vida.





11 comentários:

  1. Rapaz.. gostei muito do post anterior, poderia ter feito um texto bem maior. Faz uma série sobre isso.

    A verdade é única, todos não querem perder a mamata.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obg, PS.

      Uma série é uma ótima ideia, só tem dois empecilhos: sinto que estou batendo muito na mesma tecla, falando muito de educação no Brasil ultimamente... sem falar que não sei se tenho saco pra aturar o haterismo de professores e afins que pode pintar por aqui.

      Grande abraço.

      Excluir
  2. Tem professor que ganha bem, as esposa do meu sócio ganha mais de 20.000 na UFMG. Mas é uma das mais antigas lá. Hoje em dia não sem como os novatos estão sendo remunerados.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Uorrem, obg pela visita e por ter me acrescentado no ranking.

      Professor de Universidade Federal ganha bem sim, os salários iniciais costumam beirar os 10k mensais, este post foi dedicado aos professores de ens. médio e fundamental, esqueci de especificar isso no texto por falha minha.


      Grande abraço.

      Excluir
  3. Muito bom seu post. Só li verdades!!! Tem muitos professores péssimos por ae que so sabem vomitar ideias esquerdistas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gari, infelizmente, o Brasil tem muito a perder enquanto essa cultura educacional perdurar, não adianta nem injetar grande porcentagem do PIB na educação se os atores docentes não mudarem!

      Abraços.

      Excluir
  4. Concluí fundamental e médio numa Escola Estadual do interior de SP, e cara: o socialismo é defendido DESCARADAMENTE! Lembro que os armários dos professores eram cheios de adesivos de sindicatos, e também de alguns com a figura do Alckmin com o bigode do Hitler, que a molecada rachava de rir na época kkk

    Digo que a doutrinação só não é maior pq na época eu e boa parte dos colegas simplesmente cagava pros vídeos e filmes que nos eram passados, aliás nem dava bola alguma pra política, não sabia o que era esquerda, direita, socialismo, etc.

    Mas estudando e lendo depois dos anos de escola, e por curiosidade pegando cadernos e vendo o que eu anotava nas aulas de HISTÓRIA, FILOSOFIA, SOCIOLOGIA, pqp!!! E de quebra acabei descobrindo pelo face que minha professora de história era/é petista militante até a alma, com fotos em acampamentos do MST e tudo mais. Só com ela devo ter visto umas 4x no mínimo o 'Diários de Motocicleta', onde Che Guevara é um cara mais camarada que Jesus Cristo.


    E fato que me deixa ainda mais surpreso é que dos amigos que foram estudar nas particulares (OBJETIVO e ANGLO são bem fortes por aqui), a doutrinação é ainda pior. Pq lá realmente eles "estudam", ou seja inteorizam aquele conteúdo, e não cagavam pra tudo aquilo como eu e o pessoal da minha antiga escola. Muitos com condição ótima viraram playbas maconheiros fedorentos, "estudando" cursos inúteis em universidades públicas de graça, bancados pelos impostos de quem ganha milão e sustenta família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela participação amigo, tai, agora me deu curiosidade de fazer o mesmo: achar meus cadernos do ensino médio e ver que tipo de bosta eu anotava. Minha história de aluno no ens. médio era similar a sua, a carga ideológica era forte, mas eu nem ligava, não era muito politizado na época, meu ultimo professor de História do ens. médio inclusive era filiado ao PC do B. Fazia propaganda descarada dos candidatos do partido em ano de eleição, algo extremamente anti ético para que está numa posição de formador de opinião frente a mentes jovens que veem no professor uma figura intelectualmente superior... resultado, tds que estudaram comigo em 2008 declararam voto nos candidatos municipais do PC do B nas eleições daquele ano.

      Abraços!

      Excluir
  5. olha aí, até a midia mainstream já está divulgando essa falácia:
    http://www.gazetadopovo.com.br/educacao/professores-brasileiros-tem-salario-adequado-e-beneficios-acima-da-media-diz-banco-mundial-55q5psmovxd15fvbyru24rgwb

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, eu já havia lido essa matéria, tô achando que o pessoal ta começando agora a desmitificar e dessacralizar o professor enquanto paladino social injustiçado com salário inadequado, o que absolutamente não é bem verdade.

      Este estudo do banco mundial é fantástico,
      vale uma lida,
      (http://documents.worldbank.org/curated/en/884871511196609355/pdf/121480-REVISED-PORTUGUESE-Brazil-Public-Expenditure-Review-Overview-Portuguese-Final-revised.pdf) além da questão da educação ainda coloca o dedo em outras feridas da sociedade brasileira como o Peso da Folha do Funcionalismo Público.

      Alguns trechos interessantes do documento:

      "As despesas públicas com educação vêm crescendo rapidamente nos últimos anos,acima dos níveis observados em países pares."

      "Os resultados de educação melhoraram no Brasil, mas permanecem baixo ao se considerar o drástico aumento dos gastos."

      "A baixa qualidade dos professores é o principal fator restringindo a qualidade da
      educação. O magistério permanece uma profissão desprestigiada. Os requisitos para ingresso em
      cursos de licenciatura são fracos e a formação é de baixa qualidade. É além da pouca seletividade na contratação de professores para os sistemas educacionais estaduais e municipais, os salários não são vinculados do desempenho"

      E por, fim, mas não menos importante:

      "O piso salarial dos professores brasileiros está em linha com o que é pago em outros países com renda per capita similar. No entanto, os salários dos professores no
      Brasil aumentam rapidamente após o início da carreira [!!!]. Devido às promoções automáticas baseadas nos anos de serviço e da participação em programas de formação, em 15 anos de carreira [!!!]. Além disso, vale destacar que os
      professores brasileiros têm direito a planos previdenciários relativamente generosos quando comparado a outros países da OCDE (ver o capítulo sobre a previdência). Essa generosidade dos os salários se tornam duas a três vezes superiores ao salário inicial, em termos reais. benefícios previdenciários é muito superior aos padrões internacionais. Enquanto professores do ensino básico recebem salários equivalente em linha com países de renda similar, os salários dos
      professores universitários parecem estar acima de vários países com renda per capita maior."

      Além destes pontos que eu destaquei, o documento ainda possui alguns pontos chave para melhor entendimento do tópico, bastante pertinente, mas os loucos defensores dos injustiçados professores vão continuar não querendo ver a clareza da realidade.

      Abraços.

      Excluir
  6. Trabalho em uma escola no estadual no interior do MT, meu salário é de 4352,70, com descontos fica 3638,41, sou praticamente recém formado é o meu segundo ano dando aula. Professor ganha mau é mito.

    No meu caso são 4,3 salários mínimos, caso fosse nos EUA seria 43 dólares por hora, tem médico recém formado nos EUA que não ganha isso. caso queira conferir
    https://www.bls.gov/oes/current/oes_nat.htm#25-0000

    Para complementar, se já não fosse o bastante, nesse exato momento aqui eles estão em greve, querendo um aumento de 7%, no meu caso seria quase meio salário minimo, para professores concursados que são a maioria, o valor fica bem maior.

    ResponderExcluir

Nobres leitores, se eu demorar a responder, é porque provavelmente tô fazendo cosplay de eremita e estudando pra concursos.

Aquila non capit muscas