sábado, 28 de novembro de 2020

Vestibular ou concurso, o que é mais difícil?

 Bom, pergunta interessante a se debater.

Se você não é um leigo na área e tivesse que responder a questão em uma única palavra, diria "concurso", claro.

Mas a coisa é levemente mais complexa, de modo que evidentemente depende de qual vestibular estamos falando e de qual concurso estamos falando, mas, via de regra, concursos são mais disputados.

Claro que concursos que pagam pouco tendem a ser bem menos disputados que o vestibular médio - e que vestibulares mais concorridos chegam a ser mais disputados que muitos concursos de nível mais simples, mas isso é o ponto fora da curva.

Enfim, vou pegar alguns exemplos recentes como amostragem para representar o que eu disse.


Vou então comparar com a relação candidato x vaga do mais recente dado do vestibular da USP, relacionado ao vestibular 2021. Leve em conta que a USP é a maior universidade deste país, portanto a tendencia é que seus vestibulares sejam mais concorrido que a média das outras.

Vou fazer algumas comparações e depois você mesmo, se tiver curiosidade, pode fazer as suas.

EXEMPLO 1: CARGO COM FORMAÇÃO ESPECIFICA E SALÁRIO RUIM

Retirei alguns exemplos de relação candidato x vaga de sites de bancas, a começar pela INCP, banca que vejo pegar muitos concursos em prefeituras de interior aqui no RJ, vejamos a relação candidatos x vagas de um concurso para a prefeitura de Macaé.

A vaga com a menor relação, de 1,6, é pra uma formação muito especifica, professor de braile, o que explica o muito baixo número de candidatos que puxa a relação para baixo. O salário é de apenas R$ 983,00, o que não deve atrair muita gente formada em braile na região... Na comparação com o vestibular da USP, somente é menos concorrência - estou me atendo exclusivamente a relação para ampla concorrência na USP - que o vestibular para Licenciatura em Ciências Exatas - São Carlos, cuja a relação é 1,5.

EXEMPLO 2: CARGO DE ENSINO MÉDIO COMPLETO E COM SALÁRIO RUIM

Mas este concurso realmente é um ponto fora da curva, vamos comparar com um cargo que pague mal, porém seja de formação mais abrangente, apenas ensino médio completo. Vejamos a relação para a Prefeitura de Rio das Ostras, edital de 2020.

O cargo que vou analisar é o de agente fazendário, que exige apenas EM e paga R$ 1.372,49, há apenas uma vaga, este tipo de cargo costuma atrair muito, mas o salário pode frear a concorrência. A relação é de 182! Confira a relação candidato vaga dos cursos mais disputados na USP e verá que o primeiro lugar, medicina, possui relação candidato vaga de 154,6.

Ou seja, olhando apenas o fator relação candidato x vaga, temos que ganhar pouco mais que um SM em Rio das Ostras é mais difícil do que cursar o curso mais concorrido na USP!



EXEMPLO 3: CARGO COM SUPERIOR EM QUALQUER ÁREA E SALÁRIO RAZOÁVEL

Agora vejamos um cargo que não possui formação especifica e paga um salário razoável, mas exige superior completo, o que elimina muitos candidatos em potencial que não tem curso superior: Fiscal de tributos II, salário de R$ 4.023,93. Apenas uma vaga para 661 candidatos. 4K já é um salário suficiente para um homem solteiro viver com dignidade no interior do RJ, mas não é nada sensacional. Temos que, ainda assim, e mesmo com o fator exigência de formação superior filtrando muito o número de candidatos interessados, este concurso é mais de três vezes mais disputado que o vestibular mais disputado da USP!

Cabe observar aqui que medicina é o ponto fora da curva, a relação do quinto vestibular mais disputado da USP, o de relações internacionais, é de apenas 55,3! O que coloca um concurso de 4k em Rio das Ostras como pelo menos doze vezes mais disputado!



EXEMPLO 4: CARGOS DE ENS. MÉDIO E DE DIREITO, COM SALÁRIOS BONS

Bom, estou ficando cansado então somente vou dar mais um exemplo. Três na verdade, vamos pegar o recente edital da FGV para o MPRJ, concurso de grande visibilidade que interessa a muita gente no estado e teve provas aplicadas em diversas cidades. Dois cargos de ens médio e uma para direito, os de ens. médio pagam pouco mais de 4k e o para formação em direito, pouco mais de 7k. Leve em conta que direito é o curso superior mais comum no Brasil.

As relações são as seguintes, conforme divulgadas pela banca FGV:

Analista do Ministério Público - Processual: 08 vagas, 10.846 candidatos, relação de 1.355,8.

Oficial do Ministério Público: 01 vaga, 3.802 candidatos, relação de 3.802,0.

Técnico do Ministério Público - Administrativa: 06 vagas, 25.288 candidatos, relação de 4.214,7.

Cargos como este técnico do MP costumam ser os mais disputados, por pagarem bem e exigirem apenas ens. médio.

Sem comentários neste exemplo, os números falam por si.


CONCLUSÃO

Bom, não temos nem o que discutir, concursos públicos tendem a ser muitíssimo mais disputados que vestibulares, vestibulares da USP são apenas comparáveis a concursos de nível fácil, que não pagam muito bem. Um cargo tido como básico para concurseiro, como este de ens. médio para o MPRJ já é surrealmente mais disputado que o vestibular mais disputado da USP.

4 comentários:

  1. Embora eu concorde que concursos sejam mais difíceis, os números da densidade muitas vezes não batem com o nível dos alunos. Por exemplo, já vi a densidade para vestibular de Direito numa federal ser o mesmo que História. Sem ofensa a quem faz história, mas presumo que o vestibular de direito seja mais concorrido hehehe

    Um problema de concurso, também, é que dependendo da área não tem como aproveitar tanto conhecimento. E pode demorar vários anos até surgir o concurso dos sonhos. É uma pressão enorme na hora da prova. No vestibular também tem, mas a pessoa pode fazer mais de um...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, analisar apenas a relação candidato vagas não é perfeito, mas é o melhor que podemos fazer, já que não podemos estimar com exatidão o nível médio dos estudantes.

      Podemos porém, inferir que formados em direito - ainda q de uniesquina - possuem nivel maior que adolescentes com apenas EM - maior parte do público de vestibulares -, compare isso com a relação candidatos x vagas de cocnursos para direito e fica ainda mais claro que concursos são mais disputados...

      Mas... realmente, a metodologia que usei não é perfeita.


      Abraços.

      Excluir
  2. Como o Rodnei disse acima, o problema é que no concurso a pressão é bem maior: nada garante que no ano que vem, ou daqui a 2~3 anos irá ter outro concurso para o mesmo cargo no mesmo local, e nem sempre o número de vagas é bom, muitas vezes são poucas, então isso deve aumentar o nervosismo do candidato.
    O vestibular, mesmo o concorridíssimo de medicina, o vestibulando sabe que tem todo ano, e sempre com um número razoável de vagas (nunca vai ser 1 vaga só para medicina, pelo menos nunca vi isso), então ele ao menos tem alguma tranquilidade de "se der errado, ano que vem tento de novo".
    Abraços

    ResponderExcluir

Nobres leitores, se eu demorar a responder, é porque provavelmente tô fazendo cosplay de eremita e estudando pra concursos.

Aquila non capit muscas